Ansiedades

As ansiedades armam muitos crimes e jamais edificam algo de útil na Terra. Invariavelmente,
o homem precipitado conta com todas as probabilidades contra si. Opondo-se às inquietações
angustiosas, falam as lições de paciência da Natureza, em todos os setores do caminho
humano. Se o homem nascesse para andar ansioso, seria dizer que veio ao mundo, não na
categoria de trabalhador em tarefa santificante, mas por desesperado sem remissão. Se a
criatura refletisse mais sensatamente reconheceria o conteúdo de serviço que os momentos
de cada dia lhe pode oferecer e saberia vigiar, com acentuado valor, os patrimônios próprios.

A ansiedade tentará violentar corações generosos, porque as estradas terrenas desdobram
muitos ângulos obscuros e problemas de solução difícil; entretanto, não nos esqueçamos da
receita de Pedro. Lança as inquietudes sobre as tuas esperanças em Nosso Pai Celestial,
porque o Divino Amor cogita do bem-estar de todos nós.

 

Fonte: Pão Nosso – Francisco Cândido Xavier – pelo Espírito Emmanuel.

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *