Alcoolismo

Embora o alcoolismo tenha sido definido pela Organização Mundial de Saúde
como uma doença incurável, progressiva e quase sempre fatal, o dependente
do álcool pode ser tratado e obter expressiva vitória nessa luta, que jamais será
fácil e ligeira.
Sintetizando aqui os passos recomendados pelos especialistas na matéria e as
recomendações específicas do Espiritismo a respeito da obsessão, nove são
os pontos do tratamento daquele que deseja, no âmbito espírita, livrar-se dessa
dependência:
1. Conscientização de que é portador de uma doença e vontade firme de tratar-
se.
2. Mudança de hábitos para assim evitar os ambientes e os amigos que com
ele bebiam anteriormente.
3. Abstinência de qualquer bebida alcoólica, convicto de que não bebendo o
primeiro gole não haverá o segundo nem os demais.
4. Buscar apoio indefinidamente num grupo de natureza idêntica à dos
Alcoólicos Anônimos, que proporcionam, segundo o Dr. George Vaillant, o
melhor tratamento que se conhece.
5. Cultivar a oração e a vigilância contínua, como elementos de apoio à decisão
de manter a abstinência.
6. Utilizar os recursos oferecidos pela fluidoterapia, a exemplo dos passes
magnéticos, da água fluidificada e das irradiações.
7. Leitura de páginas espíritas, mensagens ou livros de conteúdo elevado, que
possibilitem a assimilação de ideias superiores e a renovação dos
pensamentos.
8. A ação no bem, adotando a laborterapia como recurso precioso à saúde da
alma.
9. Realizar pelo menos uma vez na semana, na intimidade do lar, o Estudo do
Evangelho, prática que é conhecida no Espiritismo pelo nome de Evangelho
no Lar. “A família que lê o Evangelho e ora em conjunto beneficia a si e a
todos os que a rodeiam”.

“O recado de Cornélio Pires” – No capítulo 1 do livro Diálogo dos Vivos, José
Herculano Pires transcreve a resposta em versos que Cornélio Pires (Espírito)
enviou a um amigo que o interpelou, através de Chico Xavier, sobre o problema
do alcoolismo na visão dos Espíritos.

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *